Diocese de Salgueiro se Reúne em Assembleia

Abertura da V Assembleia Diocesana de Pastoral, em Bodocó.

Abertura da V Assembleia Diocesana de Pastoral, em Bodocó.

O amor de Deus se realiza em todo aquele que guarda fielmente sua palavra”. (1Jo 2, 5) Impelidos pelo espírito do serviço e da missão, e chamados a contemplar o rosto de Cristo, teve início, ontem, 06 de novembro, a V Assembleia Diocesana de Pastoral, da Diocese de Salgueiro, na cidade de Bodocó (PE). Tem como tema: “A Conversão Pastoral e a Igreja em saída, servidora e profética”, busca refletir sobre a missão profética nos dias de hoje.

Fazendo memória dos cinco anos de caminhada da Igreja particular de Salgueiro, os participantes, de coração alegre e agradecido, louvam a Deus pela criação da Diocese e posse do seu primeiro bispo, pelos frutuosos trabalhos realizados nas Assembleias anteriores e pelo primeiro Plano Diocesano de Pastoral.

Dom Magnus na abertura da Assembleia

Dom Magnus na abertura da Assembleia

Na programação de ontem, houve o credenciamento e acolhida dos participantes realizado pela Paróquia São José, Bodocó. Após a oração inicial que foi conduzida pelos seminaristas da teologia da diocese, Dom  Magnus Henrique Lopes, Bispo diocesano, fez a abertura oficial exortando os participantes ao comprometimento nas decisões tomadas em Assembleia.

Em seguida tivemos a apresentação dos participantes, a leitura do regimento interno e a apresentação da programação do encontro feita pelo Coordenador Diocesano de Pastoral, Padre Cícero Claudivan. Também foi resgatada a memória das assembleias realizadas nas Áreas Pastorais durante o ano de 2015, por José Pereira de Alencar, membro da Coordenação Diocesana de Pastoral e, logo após, o Pe. Izidorio Batista de Alencar, Assessor desta V Assembleia, dirigiu as primeiras palavras aos presentes ressaltando que, “os desafios existem para serem superados” e a Igreja, que é chamada a passar por um processo pastoral, deve ser servidora e profética.

Padre Izidorio, assessor da V Assembleia.

Padre Izidorio, assessor da V Assembleia.

Nesse sentido é preciso a conversão pastoral. Precisamos dar passos e deixar de lado convicções que justificam nosso comodismo”. Fazendo referência a Exortação Apostólica Evangelii Gaudium do Papa Francisco, evidenciou a conversão pastoral como uma condição para que a Igreja assuma esse estatuto de Igreja Missionária que o papa chamou de “Igreja em saída”.

Para ele, “novos tempos, novos desafios exigem uma nova resposta. Precisamos ir ao encontro das pessoas e não esperar que elas venham até nós”, disse.

A V Assembleia Diocesana de Pastoral tem por objetivo a elaboração e votação do II Plano Diocesano de Pastoral 2016/2018, bem como apontar os caminhos para sua execução. Está prevista para terminar, domingo, 08 de novembro, com a celebração da Santa Missa na Igreja Matriz de São José.

Mais fotos fotos veja aqui!

Fotografia: Netinho Freitas

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.