Notícias da Diocese › 01/02/2019

Diocese renova compromisso com a recuperação dos dependentes químicos e lança projeto de mais uma casa de acolhimento

“Construiremos a casa que vai acolher quem está jogado na sarjeta da vida!”

Com essas palavras, Dom Magnus Henrique, Bispo da Diocese de Salgueiro, deu início a mais um projeto, ou melhor, a ampliação de um dos projetos mais bem sucedidos de sua administração, agora em Araripina. A casa de acolhimento para dependentes químicos, em Salgueiro localizada no território do seminário propedêutico São João XXIII e que leva o nome do seráfico São Francisco de Assis, será agora uma realidade salvífica na vida daqueles que se encontram imersos nas dependências do álcool e das drogas na cidade de Araripina e vizinhança.

Em mensagem ouvida por todos que participaram da missa celebrada ao entardecer do último domingo, 27, no terreno onde esta será erguida a Casa de Acolhimento, a 3 km da sede do município, às margens da BR 316 sentido a cidade de Trindade, Dom Magnus enfatizou a necessidade de semear o amor na vida daqueles a quem este foi negado dizendo, dentre outras palavras, que “a gratidão é um sentimento nobre e evangélico. Não tenhamos medo de plantar neste torrão os talentos que Deus nos concedeu. Plantando com amor e esperança, com certeza construiremos aqui a casa do Senhor, a casa samaritana, a casa que vai acolher todos aqueles que perderam a esperança, que padecem, que estão jogados na sarjeta da vida”.

O projeto de construção deste espaço de igualdade e acolhimento está sendo conduzido em conjunto com as paróquias de Araripina, porém, com incentivo particular da paróquia Imaculada Conceição. Os fiéis foram incentivados a colaborar doando materiais de construção, mão de obra ou aquilo que o generoso coração cristão for compelido pela graça divina a ceder, afinal, é missão de todos nós semear o Reino de Deus onde quer que estejamos.

Por: PASCOM – Diocese de Salgueiro

Imagens: Blog do Roberto – Araripina

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.