Projeto: “Vocações a Serviço do Reino”

Dúvidas e informações

Diocese de Salgueiro – Cúria Diocesana
Av. Aurora de Carvalho Rosa, 2253
Cep: 56.000.000 – Centro – Salgueiro – PE
Fone/ Fax: (87) 3871 – 2871 
E-mail: diocesedesalgueiro@gmail.com


Uma obra de evangelização, missão e participação da Diocese de Salgueiro!

Conheça este projeto!
Abrace esta causa!

 

O PROJETO VOCAÇÕES A SERVIÇO DO REINO surgiu como fruto das lamentações de muitas comunidades católicas que se encontram sem assistência religiosa. A população aumentou, as comunidades cresceram. Precisamos de muitos padres para atender as necessidades do povo. Com a chegada da Nova Diocese de Salgueiro, veio a pergunta: o que podemos fazer para despertar mais vocações e formar os futuros padres que queremos?

FINALIDADE DO PROJETO…

Precisamos urgentemente despertar nas comunidades uma cultura Vocacional, com todos os batizados, levando fiéis a criar uma consciência de que a Vocação é um dom de Deus. Todos querem padres para Confissão, Batizados, assistir aos doentes, aconselhamento, Casamentos, Missas, construir capelas, organizar as pastorais… Daí a pergunta: por que temos poucos padres? Quanto custa para formar um padre? De onde vem os recursos para o trabalho com as vocações e os estudos dos futuros padres?

INVESTINDO NAS VOCAÇÕES…

Imagine que uma família comum quer ver seu filho formado com nível superior. Para isso, são muitas as despesas: Mensalidade do curso na faculdade; alimentação; moradia etc. Embora o investimento seja alto, a família não mede esforços, pois sabe que aquela pessoa merece se preparar bem para o futuro e depois de formado será motivo de orgulho e passará a servir a própria família e a sociedade. Igualmente acontece com a formação dos futuros padres. Se a comunidade, a família e a sociedade precisam de um bom padre, capacitado e preparado para a grande missão que vai assumir, todos precisamos nos sentir responsáveis com os custos de sua formação. O retorno é garantido: o investimento feito nos estudos de um jovem no seminário é revertido para a própria comunidade quando o mesmo for ordenado e devolvido ao povo como padre. Se todos partilharem… todos colheram os frutos!

COMO FUNCIONA O PROJETO?

O PROJETO funciona como uma REDE DE AMIGOS que se tornam SÓCIOS CONTRIBUINTES com a grande missão de sustentar o trabalho com as vocações em toda a Diocese de Salgueiro. Cada sócio fará sua contribuição mensal através de boleto bancário e o valor entra diretamente na conta das Vocações da Diocese Administrada pelo próprio Bispo.

QUEM PODE SER SÓCIO-CONTRIBUINTE?

  1. BOLETO INDIVIDUAL:

Qualquer pessoa de boa vontade poderá assumir um boleto mensal individualmente em seu próprio nome/ CPF.

Exemplo: Dona Celeste Alcântara Lins se tornou sócio- acontribuinte com um boleto mensal no valor de mínimo de R$50,00.

  1. BOLETO COLETIVO

Construa sua rede de amigos (as) pela causa das vocações e forme um grupo-sócio. O grupo deve ter um coordenador que se responsabiliza de receber os boletos, recolher a contribuição dos membros e pagar na data do vencimento. Seu grupo pode ter 5, 10, 20, 30… pessoas.

Exemplo: Em uma comunidade Dona Neide, a jovem Mônica, o Sr. Francisco queriam assumir um boleto individual cada um. Contudo, como o valor mínimo do boleto é R$50,00, acharam por bem formar um grupo de amigos/ vizinhos/ companheiros da Igreja. Chamaram então, outro jovem, Bruno e uma Senhora do Apostolado, Dona Margarida. Com 5 pessoas no grupo ficou mais fácil assumir um boleto mensal.

  1. BOLETO COMUNITÁRIO

Algumas comunidades (bairros e interior) já contam com uma estrutura de celebrações mensais, pastorais organizadas, dízimo funcionando e com muita tranqüilidade poderiam dar sua contribuição mensal para as vocações assumindo o BOLETO COMUNITÁRIO. É um testemunho bonito de um povo que assume a formação dos ministros e se preocupa com o futuro da sua Igreja.

Exemplo: Uma comunidade de um povoado do município de Salgueiro tem uma entrada mensal do Dízimo de R$350,00. O Conselho da comunidade se reuniu, decidiu assumir um boleto de R$50,00 (valor mínimo) mensais e toda a comunidade aprovou.

  1. BOLETO POR PASTORAL/ MOVIMENTO/ GRUPO

Reúna a pastoral/ movimento ou grupo da sua Paróquia e combine com os membros o valor mensal do seu boleto (R$50,00; R$80,00; R$100,00; R$150,00, ou outros valores).

Exemplo: A Pastoral Familiar de uma Paróquia assumiu um boleto mensal de R$100,00. Este valor deve ser dividido entre todos os membros desta pastoral.

  1. BOLETO FAMILIAR

Convoque os membros da sua família e combine com aqueles que estiverem dispostos a ajudar a causa da vocações o valor possível para toda a família para um boleto mensal.

Exemplo: O Sr. Luis Antônio de uma Paróquia reuniu a sua família e combinou com todos para que sua família se tornasse um sócio-contribuinte. Acertaram o valor mensal do boleto de R$50,00. Toda a família se sente comprometida com a formação dos padres.

  1. BOLETO EMPRESARIAL

Católico comerciante ou empresário, coloque o nome de sua empresa neste projeto com um boleto mensal. Exemplo: Numa cidade da Diocese, um comerciante se tornou sócio-contribuinte com um boleto mensal no valor de 1 salário mínimo.

E VOCÊ, COM QUANTO PODE COLABORAR?


dmagnus_20x30cm_fd_branco (2)


Anunciar o evangelho não é título de glória para mim, é, antes, uma necessidade que se me impõe. Ai de mim, se eu não anunciar o evangelho! (1Cor 9,16)

Prezado sócio,

O Senhor nos chama e nos envia em missão: “desde o seio materno Deus me chamou, desde o ventre de minha mãe pronunciou o meu nome” (Jr. 49,1). A messe que contemplamos à nossa frente tem inúmeros desafios, porém o Senhor nos garante que pelas sendas sombrias ou escuras Ele nos pega em seu colo e nos faz passar ilesos, pois nos leva pela mão (Is  42,6).

Muitos têm ouvido o chamado do Senhor “vem e segue-me” (Mt 9,9) e, a exemplo do jovem Samuel, sem medo, prontamente respondido à sua vocação, seja ela sacerdotal, religiosa ou leiga, com um “eis-me aqui, porque me chamaste” (1sm 3,5).

A Diocese de Salgueiro, vivendo este momento de Graça da sua criação, volta o seu olhar para as diversas vocações e, de modo especial, para a vocação sacerdotal, como dom de Deus à Sua Igreja onde ela é impelida a dar continuidade a sua missão dialogando e respondendo aos desafios atuais tendo como exemplo Jesus Cristo, o Bom Pastor.

Somos convidados a uma participação mais afetiva e efetiva no processo de formação dos nossos Seminaristas. Em vista de uma ação missionária mais eficaz, precisamos formar sacerdotes capazes de assumir “tarefas pastorais sempre mais gerais e complexas, implementadores de iniciativas que repercutam dentro e fora da  diocese. Esta avultada responsabilidade Pastoral requer, é óbvio, uma competência teológica e segurança doutrinal não comuns”.

O documento de Aparecida nos convida a dirigir nosso olhar com mais carinho, zelo e especial atenção, para todos aqueles que são vocacionados ao trabalho do Reino de Deus. “No que se refere à formação dos discípulos e missionários de Cristo, ocupa lugar particular a pastoral vocacional, que acompanha cuidadosamente todos os que o Senhor chama a servir à Igreja no sacerdócio, na vida consagrada ou no estado de leigo…É necessário intensificar de diversas maneiras a oração pelas vocações, com a qual também se contribui para criar maior sensibilidade e receptividade diante do chamado do Senhor; assim como promover e coordenar diversas iniciativas vocacionais. As vocações são dom de Deus;portanto, em cada diocese, não devem faltar orações especiais ao “Dono da messe”(Documento de Aparecida 6.4.5,314).

A Pastoral Vocacional da Diocese de Salgueiro, preocupada com a formação dos seminaristas e, mediante os desafios de sua manutenção, vem solicitar a sua colaboração como Sócio Contribuinte para a Formação de seus futuros Padres.  Você precisa de um sacerdote na sua comunidade? Preocupa-se com aqueles nossos irmãos que estão distantes da Igreja por que não temos sacerdotes suficientes para assistir a todos os nossos fiéis? Percebe que nossa fé precisa estar alicerçada na experiência de Deus, na espiritualidade mas também no conhecimento advindo de uma sólida formação acadêmica? Meu irmão, minha irmã, ajude-nos a formar santos, sábios e competentes padres para a nossa Diocese.

DEUS VOS RECOMPENSE PELA VOSSA GENEROSIDADE!

Com minha benção paterna, e mais sinceros agradecimentos,

 

Dom Frei Magnus Henrique Lopes,OFMCap.

Bispo da Diocese de Salgueiro

Torne-se um novo sócio e ajude está obra!
(Para se tornar novo sócio preencha a ficha abaixo com todos os dados e aguarde seu boleto que será enviado para a secretaria  de sua paróquia )

 

Paróquia:

Nome:

CPF ou CNPJ:

Endereço:

Bairro:

CEP:

E-mail*:

Telefone:

Data de Nascimento:

Em caso de grupo/ família/ pastoral ou comunidade, indique o responsável pelo recebimento e pagamento dos boletos:

Escolha a opção de boleto:
 Individual Grupo Comunidade Pastoral Familia Empresa