Paróquia São  José

Paróquia São José

Av. Floriano Peixoto, 140 - Centro 56220 - 000 Bodocó - PE


Telefone: (87) 9985 - 7091
E-mail: paroquia.saojose@hotmail.com

1º Quinta: 19hs Benção e Adoração ao Santíssimo na matriz

1º Sexta: 19hs Missa em Honra ao Sagrado Coração de Jesus

Domingo: 19hs30min Missa na Matriz

1º Quinta: 19hs Benção e Adoração ao Santíssimo na matriz 1º Sexta: 19hs Missa em Honra ao Sagrado Coração de Jesus Domingo: 19hs30min Missa na Matriz

Funcionamento da secretaria Paroquial: Segunda à Sexta: 07h30 ás 12h00 / 14h00 ás 17h30 1º e 3º Sábado: 15h30 ás 18h30 2º e 4º Sábado: 08h00 ás 11h00   Atendimento do Padre: Segunda Feira: 08h30 ás 12h00   Casamentos e Batizados: Casamento: Todo 1º Sábado de cada mês (Só não em Janeiro), ás 17h00 Batizados: Todo 3º Sábado de cada mês (Só não em Janeiro), ás 17h00

A paróquia São Jose, em Bodocó – PE, foi criada em 11 de fevereiro de 1925 por o então bispo da diocese de Petrolina Dom Antônio Malam e nomeou como primeiro vigário o padre Sizenando de Sá Barreto em 24 de fevereiro do mesmo ano. Ele permaneceu até o dia 26 de julho de 1926 quando foi nomeado como vigário encomendado o padre Joaquim de Alencar Peixoto que permaneceu até 1927.

Em 17 de janeiro de 1927, o bispo Diocesano, nomeou o Frei José de Monsano OFMcap. como vigário encarregado, o qual ficou até 1929. Existia desde muito tempo no povo bodocoense a vontade de construir um novo templo católico. Ele ao assumir escolheu o local conhecido como “rua dos porcos”, atualmente Av. Floriano Peixoto, para a construção do novo templo e também para influenciar no desenvolvimento da cidade, já que a mesma não poderia se expandir á esquerda da Igreja de São Vicente por causa do Riacho do Amparo. No local ele celebra uma missa e convoca às pessoas para irem em mutirão até ‘ Simoa’, ‘ Cacimba do Oco ’ e Riacho do Amparo buscar materiais, tais como: pedras para encher alicerce, tijolos e areia. Para essa convocação ele percorreria as ruas da cidade badalando um pequeno sino.

O terreno foi doado por o senhor Miquéias que correspondia a 50 tarefas destinadas a construção e patrimônio da Igreja de São José ao qual foram testemunhas da escritura os Senhores José Gomes de Sá e José Puluca. Quem marcou o terreno para os alicerces foi o mestre Miguel (vulgo Besta braba). Na planta original a frente da igreja era virada para o Oeste, por motivos superiores ficou voltada para o norte.

Em 1930, Foi criada a “Comissão Encarregada das Obras da Igreja Matriz”. Neste mesmo ano a construção parou parcialmente por falta de recursos financeiros. Frei Damião (Em suas missões), incentiva o reinício das obras, e, novamente em mutirão, o povo recomeça a trazer tijolos, barro, areia e todo o material dando continuidade definitiva e decisiva ao projeto inicial. Em 1937 o templo dedicado a São José, padroeiro dessa cidade, foi enfim concluído.

A primeira casa Paroquial foi no local onde atualmente funciona o 2º cartório Eleitoral. Padre Pedro vendeu o imóvel para empregar o dinheiro na construção da Matriz. A atual foi comprada em 1967. A primeira imagem de São José veio da França e foi doada pelo doada pelo Sr. Antonio Joconel de Alencar Peixoto à Igreja de São Vicente, onde permanece até hoje. A imagem da Igreja Matriz foi doada pelo Sr.  Jose Gomes de Sá.

Em 2005 a Igreja Matriz, sofreu uma grande reforma, na parte interna e externa ficando fechada por dois anos. Foram realizados os seguintes trabalhos: Reboco, parte elétrica, pintura, reforma dos altares laterais, capela do Santíssimo, som e todas as janelas. A reforma foi estimada em mais de 100 mil reais, onde teve a colaboração de todos os paroquianos e uma valiosa colaboração vinda da Alemanha. No dia dois de fevereiro de 2007, foi reaberta ao público com uma grande Missa Solene e procissão com as imagens pelas ruas da cidade até a matriz, o celebrante foi Frei Cícero e a participação de Padre Júlio o qual teve participação valiosa nessa grande reforma, entre outros.

Atualmente a Paróquia São José de Bodocó é composta de oito setores, sendo seis na zona rural e dois na zona urbana, com um total de 65 comunidades, várias pastorais, associações e movimentos. É administrada por o padre José Barros que tomou posse no dia 21 de dezembro de 2012 sucedendo o padre José Gilson, 2009 a 2012. Os desafios são grandiosos, mas graças ao empenho de todos a missão evangelizadora tem sido frutífera.